Novamente na frente dessa tela, evitando com todas as minhas forças abrir a geladeira que, por sinal, só está cheia porque ainda estamos no começo do mês. E olha que eu acabei de jantar. Encarar a tela não irá fazer o trabalho se escrever por si próprio, mas é exatamente o que estou fazendo há algum tempo. Cancelei todos os meus compromissos da tarde para poder dar conta de faze-lo até segunda-feira, driblando o pânico que sempre surge com prazos de entrega. A folha em branco do Word insistentemente refletindo o vazio de idéias. Minto. Minha cabeça está cheia de idéias, todas elas referentes ao que eu poderia estar fazendo ao invés desse trabalho, que por sinal, não está sendo feito. Uma delas é sair correndo como uma tresloucada gritando, dentre várias opções “os alquimistas estão chegando”, “viva la revolución” ou mesmo “patcho parrare adjô sire”. Mas, e o esforço para realizar tal façanha? Deixa para lá. Até levantar dessa cadeira e me vestir… Apesar de que, totalmente descabelada, com pijamão do ursinho Puff e havaianas a coisa toda ficaria bem mais impactante, não?

Muito mais apetecível seria tirar um cochilo, assistir um filme, passear pelo youtube.

Jogar paciência.

…quem eram os autores que eu deveria analisar / interpretar / esquartejar / citar nesse trabalho mesmo?

…acho que eu vou me levantar só para tomar uma xícara de leite com chocolate.

talvez acompanhada de um pãozinho com patê.

dá para pegar o finalzinho da novela…

Advertisements