Não sou como as bonecas que você costuma brincar. Não tenho a pele de porcelana e nenhuma especialidade “especial”. Não pinto os cabelos, não me equilibro em saltos, não uso as marcas mais caras, não concordo com tudo o que você diz.

Mas também tenho muitas coisas e faço tantas outras: tiro uma quando seu time perde, queimo o arroz, tenho uns quilinhos a mais para garantir amortecimento e ainda sei qual é a cor original do meu cabelo.

A única diferença entre “eu-dormindo” e “eu-acabei-de-acordar” é o cabelo bagunçado, a cara meio amarrotada e o mal hálito, como todos os outros seres humanos.

Transito me tira fora do sério. Mas cantar e dançar e me deixam muito feliz. Além de cozinhar para as pessoas que eu gosto, claro.

Mas não se engane, tenho gosto em me arrumar e ficar linda. Mas isso não é prioridade, gosto de ler, viajar, assistir filmes, essas coisas que todo mundo gosta.

As vezes esqueço o que eu ia falar, e se estou com muito sono não consigo falar uma frase completa que faça sentido. Geralmente me preocupo demais, fico imaginando as possíveis consequências antes de fazer algo para decidir qual o melhor plano a seguir; mas tem dias que eu jogo tudo para o alto e faço só o que eu quero (quando eu posso me dar ao luxo, claro). Me presenteio com gostosuras e roupas bonitas, e faço o mesmo com quem amo.

Acredito que os relacionamentos demandam esforço, trabalho mesmo, e que nem sempre vai ser fácil, mas que a alegria e o amor e a compreensão valem muito a pena. Compreensão não só no sentido de tentar entender, mas aceitar quem o outro é e que todos nós temos nossas virtudes e defeitos.

Meus pés estão sempre gelados, meus calçados estão em todos os lugares da casa menos nos meus pés, tenho livros até no armário da cozinha.

Apesar disso tudo, e por causa também, você acha que poderia imaginar uma vida ao meu lado? Image

(pic reblogged from StreetsofSalem)

Advertisements