Se o pecado tivesse um gosto, seria o seu gosto.
O tesão, corporificado, teria sua pele, seu cheiro.
Os dedos que percorrem a luxúria conheceriam seus contornos, suas carnes, seus cabelos.
Isso eu digo para mim, e quando você diz que me adora, é para você que as palavras ecoam.
Não importa o que se faça ou se atente,
sou eu roçando os lábios na minha própria nuca,
é você pesando sobre o seu próprio corpo.
Mas quando me levanto pela manhã e escuto o seu “bom dia, amor”
é você quem me encontra,
é o sol quem, apaixonado, te beija e te abraça.

Advertisements